terça-feira, 2 de março de 2010

Personalidades 5

Desta vez a personalidade transcende o meu mundo. É uma celebridade, um pop star, um ícone. Só falta ser descoberto! O Fabio foi feito em fôrma única. Pra quem não está ligando o nome à pessoa, Fabio é o cara de óculos do improviso (sem ser o Japonês) e o dançarino (de todos os ritmos) das minhas festas e da Renata. Minha mãe é fã dele.
É um cara que chama a atenção pela auto estima e disposição em fazer as coisas. Tem energia boa. Para vocês terem uma noção do que estou falando, acompanhem a história abaixo:
(Leiam o restante do texto ao som de Barry White “The first, my last my everything” - link: http://www.youtube.com/watch?v=v-7ujtvZ5Ng)
Fomos (eu, Renata e Álvaro), a convite dele, assistir duas peças: uma de dança contemporânea e outra de um grupo francês que faz improvisação com dança contemporânea. Pinta de roubada, né? Mas se tratando do nosso monstro sagrado, tudo pode acontecer!
Corria a 2ª peça, na qual eles distribuíam um cardápio com músicas famosas. O público escolhia a música e os dançarinos/improvisadores dançavam improvisavando em cima da melodia e da letra da música, tocada por um dj. Quando o Fabio pediu para escolher, o apresentador o chamou ao palco (não tinha feito isso com ninguém - imagino que detectou o talento só pela forma de pedir).
Ao som de Barry White “The first, my last my everything” o dançarino-improvisador usou e abusou do nosso ídolo, que, por sua vez, não se fez de rogado e entrou na dança, com todo o seu molejo natural.
A pletéia estava amando a apresentação. Aos poucos, o francês foi se empolgando e a coisa foi esquentando. De repente, o cara colocou nosso protagonista de quatro no palco (isso mesmo) e lhe deu chicotadas; depois, o ator tirou a própria roupa e, só de fio dental, simulou uma verdadeira orgia no palco: 69, papai e mamãe, frango assado, cavalinho... sensacional!!!
A esta altura eu, Renata e Àlvaro estávamos eufóricos, não acreditávamos no que víamos. Os espectadores estavam todos de pé, rindo, cantando e batendo palmas. A música contribuía para o espetáculo. No gran finale, Fabio e o dançarino terminam a cena parados, enroscados, se olhando, como numa foto. A luz foi se apagando... o público aplaudia... até que, inesperadamente: o ator tasca um beijão NA BOCA do nosso herói!!!! O público, em êxtase, aplaude de pé, gargalha, assovia, grita, chora, mija... tudo junto!

Foi uma das melhores cenas que já presenciamos, e olha que o Fabio já tinha cortado as trancinhas, senão o teatro viria abaixo!

Depois, naquele momento em que o público fica esperando para cumprimentar os atores, não é difícil adivinhar quem foi o mais elogiado e reconhecido por todos...

Na hora da despedida, o Fabio, com a simplicidade e a humildade dos gênios ainda diz: “obrigado por terem vindo”. Fabio, nós que agradecemos. Obrigado pelo convite, obrigado pela cena e muito obrigado por você existir. Contigo, até ônibus errado e injeção na testa. É nois!!

Um comentário:

Álvaro disse...

Grande Fábio!!