terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Convidados 1

Hoje inauguro mais uma seção. Nela, convidados vão escrever o que quiserem: histórias, piadas, poesias, causos... é tema livre.
Para inaugurar, ninguém melhor que o Phresidente!!! Isso mesmo, o Phresidente do Ellite F.C. , tradicional time de pelada do Aterro do Flamengo, com quase 12 anos de história (9 deles com a minha presença).
Conheci o filhote de Eurico Miranda, em 2002, na academia: "Oi, sou presidente do Ellite F.C., está aqui o meu cartão, você quer jogar lá?". O Ellite ainda vai ser tema de muita postagem.
Philipe Deschamps, o Ph, escreve, de forma sensacional, a 'coluna do Presidente' (www.ellitefc.com.br - vale conferir) e sempre que pode me homenageia. Chegou a hora de retribuir. Fala aí Phresidente...

"Era o ano de 1993. Aula de matemática. A professora era uma gorda de bigode, incrivelmente lenta, mas gente boa.

Hora do recreio. Peguei a agenda do vascaíno Rony e escrevi MENGO de liquid paper bem na capa.

A aula recomeçou e eu fiquei de olho nele. Ele então levantou calmamente com a aula rolando, foi até a minha mesa sem falar nada, pegou a minha agenda, jogou pela janela e voltou, calmamente, sentando-se na cadeira dele de novo, como se nada tivesse acontecido.

A professora não entendeu nada. Eu levantei, também calmamente, peguei um caderno dele e fiz o mesmo. A turma toda ficou parada olhando.

Ficamos então eu e ele pegando o material escolar um do outro e jogando pela janela. Item a item. Fizemos isso na maior calma possível, ninguém falou uma palavra sequer. O pessoal que estava lá embaixo não entendeu nada e ficou todo mundo olhando pra cima vendo cair agenda, caderno, lápis, mochila, livros, etc...

Quando não tinha mais um lápis pra tacar pela janela, voltamos às nossas cadeiras e sentamos, como se aula fossemos assistir.

A professora balançou a cabeça com ar de reprovação (reprovação que literalmente aconteceria no final do ano pra mim, pro Rony, pro Guedão, pro Chaves, etc...), apontou o dedo pra fora da sala e falou: os dois pra coordenação agora.

Descemos as escadas, recolhemos o nosso material e ... não me lembro mais o que aconteceu. Talvez tenhamos ido jogar bola no campão, felizes da vida por termos que assistir aula de matemática.

Tempos que não voltam mais."

Um comentário: